Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Fórum Ateus do Brasil
 Emerson Zamprogno
 Lista Sci-Fi Brasília
 Chagdud Gonpa Padma Ling
 Spiral Dynamic
 Ontario Consultants on Religious Tolerance
 Textos selecionados
 Dantas.com
 Confissões de uma Pena
 pensa-ventos


 
Luis Dantas


Resenha: "Te Amarei Para Sempre / The Time Traveler's Wife"

 

A despeito do que o título em português e o cartaz publicitário fazem parecer, "Te Amarei Para Sempre" (2009, com Eric Bana e Rachel McAdams) não é uma história regular de romance, embora romance seja um elemento central da narrativa.  Não é tampouco o que eu chamaria de ficção científica, rótulo que considero superutilizado.  Mas é uma história de fantasia especulativa, usada brilhantemente para criar perspectivas desconcertantes para situações cotidianas.

Há um único elemento de fantasia em toda a história, exatamente a capacidade de viagem no tempo do título original.   O enredo evita sabia e gloriosamente a tentação de torná-la central e chega a passar a impressão de que paradoxos temporais não são algo que haveria como acontecer nesse mundo de fantasia.  É um detalhe de ambientação que ocupa seu canto de forma comportada e deixa que os dramas emocionais sejam mostrados em sua plenitude.

Enquanto metáfora, o artifício da viagem no tempo se mostra bastante versátil e bem-sucedido.  Ilustra com naturalidade situações em que a comunicação entre pessoas próximas é complicada, frustrante, ou simplesmente surpreendente.  Mostra o que é ter segredos que não se deseja ter, bem como situações em que nada resta além de parar de idealizar ou ter medo e aceitar o preço de se saber o que se quer.  A direção e a interpretação complementam perfeitamente essa intenção, com a medida certa de emoção e fluidez.

O foco central é sem dúvida o romance.  O romance curiosamente realista e verossímil de duas pessoas que nunca conseguirão se entender além de certa medida, mas nunca deixarão de ir atrás de seus sonhos mais sublimes por isso.  Que não terão todas as respostas e não fazem mais questão de tentar.  Que tem projetos de vida em comum e por vezes cautelosamente, por vezes impulsivamente se abrem para essa constatação.

Outro elemento importante da história bem servido pela fantasia é a ideia de constituir família e aceitar as consequências.  Henry e Clare podem estar em uma situação peculiar, mas seus dramas e incertezas são bastante familiares.  Igualmente familiares e gloriosas são suas alegrias.  Até mesmo a alta previsibilidade da história trabalha a seu favor, sublinhando como podem ser maravilhosas as conquistas cotidianas com todas as suas incertezas e dificuldades.

Altamente recomendado.



Escrito por Luis Dantas às 17h49
[] [envie esta mensagem] [] [Print it in Moleskine MSK format]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]